quarta-feira, 7 de abril de 2010

amor é verdade?

Amor, amor de verdade é aquele calmo e sem alarde, que não pede nada, dá e entrega.
Amor de verdade não aparece, existe.
Amor que não arde, inflama.
Amor de verdade não persiste, vive.
Amor de verdade é honesto e democrático, surge em sonhos ou a primeira vista.
Amor de verdade não volta para trás, anda a passos largos da coragem, vive confortável nos seios da vontade, escolha mutua de dois seres.
Universalização dos prazeres.
Amor de verdade é ser entregue e verdadeiro.

frustração

Eu penso nas infinitas formas do acontecer e me frustro pois parece que consigo prever as coisas.

....

Pretérito sujo
Culto imundo
Do incomum inicio
Ao desperto presente
Muda tudo junto
Ora quase nada

......

A inveja demonstra que estás em ascendência!
Sempre irão diminuir-te pela sua luz e graça, não releve o medo dos outros.

Silêncio

O silêncio é amigo do olhar apaixonado
Ecoa em ventos brandos
No pensar do solitário
No parto sem choro

O silêncio é prece
Que antecede o grito
A conversa de pedras
O sossego do amor
Um dia para descansar
O silêncio é um pensamento a zelar

Se estou quieto
Não estou a avoar
O silêncio certo
Me faz amar

quinta-feira, 1 de abril de 2010

De cara

Eu por ser assim, quebro a cara
eu por não ter nada, fico de cara
Estou fora de padrões
Alienado e não rejeitado
puta vida difícil, ser branco, pobre, bonito e sozinho
Eu por ser assim entendo mais da vida, pois cada dor, angustia, alegrias, decepções, realizações e desprezos
Faço dessas merdas mil óculos e lunetas microscópicas da realidade de cantos humanos, previsíveis porém dolorosos.
Ela, gosta de todos
Ela, é boa com todos
Faz do sexo uma bela companhia
Gosta de números
Sempre multiplica suas transas
A soma da puta resulta na labuta

Falo de Perto

Meu estilo é concreto
O meu papo é bem direto
Aprovando o meu verso
Capacidade do intelecto
Falo em rima forte
Arte do hip hop
Se ta tudo ruim, nois explode
O que a ignorância não pode é ter Ibop
Esquema locke
Direto do interior
Te faço um favor
Palavra na cara
Escancaro sem pudor
E não adianta o velho por favor
Sua verdade ta na cara
O seu espelho de medusa
A sua falta de verdade
Sua prepotência cura

(estou terminando essa)