quarta-feira, 27 de outubro de 2010

donde?

estoy en San Pablo - SP - Terra Brazilis de Tupiniquins e Sganzerla de Pivas e Avenidas de rumos e vomitos jocosos como dois cometas bestiais do amanha celeste de minhalma abandonada partida em mil rumos de uma jornada domesticada pela paixao insana e imbecil dos cogumelos austrais corredor de bolhas aspirais anelares e singulares aos ares desse pulmao quase seco de matar a vontade

terça-feira, 26 de outubro de 2010

CENA II - I ATO

Começando pelo começo
Calado pela culpa
Insultando a ira de DOM DOM
De deus-dará
Vivo avante
Vulto atrás
Quando preciso
Conto ate três e vou confiante
Por mais um mês
Lendo o mantra do burguês
Discurso no cume da babel
Esplanada de concreto
Pairam de gênios a marginais
Vendo a mesmice nos jornais
Monto o meu leito
Ora no parapeito
Ora no monumento
Me aprumo de algum jeito
Palco da civilização
Porta da união
Porta da solidão
Conquistas são labirintos não oficias
Cartas jogadas nos anais
Armadas do gueto, guetista
Contramão narcisista
Bem vindo a são Paulo
Terra do trabalhador
Terra do salário
Contrario
Contato contratado contando coisas com calma clara e ciente
Sinagoga da expressão
Meca do querer
O choque e cultural
Da realidade brutal
Quase espanta ego astral
Deve ser o motivo da persistência material
Thanks god or Oxalá
Don’t stop the Brisa, oia la’
Se acaba nois avisa
Pois todas as drogas que quero passam pela anvisa
Insista repita apita a fita, toca guita sinistra imita solista altruísta besta excita festa após a cesta funesta meta treta quieta, protesta asceta nesta terra, sai La comedia vá Creta e enfrenta careta nesta cátedra , bela vida minha.

Da experimentação passando pela própria vida.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

poema rua 1

muitos mentiram mas mergulhei odisseia de orgulho oculto oxigena alma andante ante ao arauto pedinte promiscuo potente pretente propagar contente canções de casar, sonha sempre sereno ser eterno emanará em estados de graça e gratidão que garantirá glória luz, luz, mais luz luto por uma no fim do tunel de tormentas tenebrozas, dividirá o divino ditado dominical "participe povo, perante ao pobre!" humano honesto humilde e harmonioso, individuo integro isola-se indgnado, visionário vulgar vendo vagas de balas banindo bandidos bostas, zerão zilhões de zé povinho á zumbi, xiiiiiiiiiiii xequemate do xavante xiita ultra utopia de união ultrasonica favela e fazenda fazedor e favorecido realidaderapida ritimada radia jargões em jogos jocosos joguetes quase queimam a quimera do querer navegante nu que nunca nasceu.

letra

Individual, a tua vontade é ser o astro principal
achas vulgar o sonho entre amigos
o mundo é de outra cor
ou melhor ulticolor
espectros sentimentais
disipam nas mentes emoçôes
conduzidas para o coração vazio
chora solo
bem calado
se a felicidade é programada
para chegar lá
será por de baixo da escada
e nenhuma escada é feita sozinha
o mercado estipulou a felicidade
ela vem em capsulas
em doses diarias
te mataram de cancer
mas pelo menos você será legal
um cult
super social
estado paradoxal
onde o certo é ser imbecil
e o imbecil acha que faz certo
podem me chamar de idiota mas faço minhas escolhas

olhe a sua frente!
e diga consciente!
o que te faz feliz:
o que te faz feliz
o que te faz feliz

apanhado

Um apanhado de várias coisas, assim posso definir o que sou. O sincretismo concedido pelas minhas afirmações, nada mais é do que minhas experiencias e estudos, a busca pela espiritualidade nada mais é doque o auto-conhecimento do eu materia o qual representa a obra de evolução: o pensamento, educação, inteligencia e afeto, a sincronia baseia-se na harmonia destes fatores humanos.O espirito luta contra todas as dificuldades impostas pela matéria tornando ela mais densa.
O ato de rezar é uma forma de voltar a sincronia cosmica para obter o tempo astral e estabilizar a frequencia magnetica, essa, fundamental no processo de auto-conhecimento e evolução.

Aviso

Atenção senhores pasageiros
convido amigos de coração e verdadeiros
para uma viagem especial e astral
jogue o seu ego no bueiro
para partir basta ser sincero
e querer fazer parte desse coletivo
se é dinheiro que te importa
por favor dirija-se a proxima porta
se fores um julgador do superficial
te quero bem longe, no umbral
não pague pau
e saiba usar o cerebro
melodia bonita
ser companheiro nessa alegria
alegria é vida
a vigem o vivier
se queres partir nessa
é bem simples
basta ser amigo
e querer o bem do outro
mesmo qu eo outro não seja assim contigo.