sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Para os Doidos

pisco-silêncio instrumental
ouço o universo epifânico
estourar em arcanjos
banjos e bandolins
djambé e tamborim
tudo coisa fina
serafina que me diga
vozes em coros brandos
corações em brasa
melodia do repente
joga alcool na fogueira
e intenta o começo
um começo nominal
para a postura que lhe equivale
Musical!

Para o Grupo MUSICA ORGÂNICA

Parte Cena e Ato (não definidos)

Parte de tudo é desejo
Parte de mim é protesto
Discreto e incerto
Na vida de meus passos
São Paulo que me pariu
Minha pura virgem missão
De ser um puto no meio de putos
Injusta a sua ação
De natimorta moral zodiacal
A terapia do ego metrópole
De ser irrespirável e profana
A multidão em estado profônico
o seu passo em eterno tumulto
com humilhados e ilhados
na solidão tropicalista
idealiza e anima
recria, renasce
tudo num passe
ou ticket eletrônico
penumbra do consolo
num puta solução
espero augu
e assusta
e para
e cala
e vira a catraca
espalha na escada
encosta na poluição
proliferando a festa no mundão
recriando orgia de Adão
comedores de Eva
insaciável desejo
tudo parte dele
e protesto pela minha parte.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pindamonhangaba e o seu novo-velho João Ribeiro Pita

Sempre fiz comparações, e como um bom provocador a comparação é o tablado para a grande gozação obvia, Zé Simão costuma dizer: "direto do País da piada pronta", pinda ultimamente parece a cidade da piada pronta, no meio social e politico, como disse um amigo politico mequetrefe R.G. "volto para pinda para ajudar minha sociedade", MENTIRA, queremos mesmo é capitalizar a cidade e seus espaços, sua cultura, sua gente. quando falo em cultura cito a "musica organica" que no sentido mais especifico é fazer "musica organica"(comer alguem ou encher a cara de bebida, ou os dois).
è meu amigo e amiga, capitalizar não é apenas vender é permutar,é prostituir de uma forma mais clara.
E voltando para a linda pinda que capitalizou o seu voto na ultima eleição dando ouvidos como bom brasilieros que somos, as promessas fajutas de um prefeito que esta com merda até o pescoço, no meio de tantos escandalos de corrupção e falta de trabalho, pois só vejo o setor imobiliario e industrial a todo vapor, quero lembrar de uma caso ocorrido em São Paulo, quando em uma certa eleição o senhor celso pita apoiado pelo senhorio maluf prometeram o fura fila, obra que ficou no tempo da discordia, o nosso joão ribeiro(agora vulgo pita) prometeu um monte, até uma pista de ski na montanaha, hahahah mania de emirados arabes , ja basta o cidadão em pinda pensar que é barão do café, agora acha que é shake da arabia. Bem o nosso pita prometeu o rebaixamento da malha ferroviaria, e como o pita de são paulo nada saiu ou vai sair, e eu pensando ser louco querendo ir pra Lua, mas só de bicicleta né amigo.

Bruno Pupio