segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Abelha rainha

O meu adversário é o meu pensamento egoísta e mesquinho
Os meus maus modos são de um ventríloquo de bordel
Os meus passos enxames de mil abelhas raivosas e apaixonadas
O meu silencio é a tua companhia que mima o meu querer
Um beijo atento
Um olhar analítico
Um espirro que não é a morte
Uma paixão pode ser a sua sorte
Corte a vaidade da carne
Ou afogue ela na saliva
Sativa o momento, em que tudo é pensamento
E o estar é viver
Não fique louca por não acontecer
Quem sabe amanha tua carta vira
Louca
Raivosa
Sei do que precisa
Precisa de amor e de carinho
Uma risada de olho e um sorriso
Ao menos te dou isso
Meu bem
Venha logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário