terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Regresso da alegria

Regresso da alegria Recanto da eternidade Gritos altos de amor me guia O caminho da piedade Não sou criança cega Mas um adulto calado Abraço qualquer perigo Apaixono em qualquer esquina Se foge fico Calor piegas é minha sina Falo em romper velhos pensamentos Costuro novas mentiras Consigo poucas coisas Sonho tantas outras Chronico é minha nova Paixão nova com um nome velho Subirei até a tua janela Sem medo de querer Espero ela só para dizer Te amo sem pensar Penso só pra te amar Se me quer diga Se não quer repita

Nenhum comentário:

Postar um comentário