sexta-feira, 26 de outubro de 2012

teneplo


sofro pelo apego as coisas desse mundo
 rogo por um instante um segundo
 luto contra tudo com paciência
espero o eterno desapego
lindo e singelo tempo
 quero tê-lo
por que escorre em segredo
entre os meus dedos
pode assim desaparecer em meus devaneios

Nenhum comentário:

Postar um comentário